Your browser (Internet Explorer 6) is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this and other websites. Learn how to update your browser.
X

Sustentabilidade na decoração

Há tempos se fala muito que a casa tem de ser cada vez mais sustentável. Mas como isso pode ser colocado em prática na hora de decorar?

Antes de colocar em ação um projeto de reforma, por exemplo, é necessário pensar em como descartar o possível entulho com responsabilidade ambiental – peça ajuda ao designer para discutir as melhores possibilidades para eliminar os resíduos. Procure também fornecedores da sua cidade e região: assim você valoriza a economia local.

Deve-se também considerar o que pode ser reformado, evitando-se gastos extras. A esse processo de restaurar e/ou recuperar mobiliários antigos e “trazê-los” para a modernidade chama-se de sustentabilidade emocional – e essas peças de família acabam se tornando verdadeiras relíquias e a grande sensação da casa. Sabe por quê? Porque são únicas!

O estilo industrial – grande sucesso sobretudo entre os mais jovens e nos ambientes profissionais – também reforça o conceito de sustentabilidade em valorizar paredes, tetos e pisos naturais, deixando-os à vista. Assim, materiais como tijolos e concreto queimado também contribuem para esse estilo mais econômico e sustentável de compor espaços.

Outra tendência “verde” que vem se destacando neste ano é o uso da cortiça – ela é natural, renovável, reutilizável, 100% biodegradável e reciclável. Além de prática, permite diferentes composições nas paredes, trazendo cor e textura aos ambientes, e colaboram para o isolamento sonoro.

E vale destacar as plantas! Elas, que sempre tiveram lugar cativo na decoração, vêm ocupando ainda mais espaço. Muita gente cultiva hortaliças na cozinha ou na varanda, isto é, decoram o cômodo e ao mesmo tempo produzem os próprios condimentos.

Tenho certeza de que, depois desse artigo, você terá outras ideias para tornar a sua casa e a sua vida mais sustentável. Entenda: isso não é modismo! É uma tendência que veio para ficar! 

decoração sustentável

decoração sustentável

decoração sustentável

decoração sustentável

Piso estilo tabuleiro de xadrez, gosta?

 Xeque-mate para a sua casa!

Anteriormente usado com mais frequência em áreas molhadas – como cozinha, banheiro e lavanderia –, o piso estilo tabuleiro de xadrez, formado com as cores branco e preto, tem surgido em projetos atuais dando um toque retrô, porém com um diferencial: sem restrições. Traduzindo: você pode apostar nesse visual em qualquer ambiente da sua casa.

Acredita-se que esse desenho tão marcante já era usado nos templos desde o antigo Egito e foi se popularizando pelo continente europeu no século 15. Justamente por ter personalidade, o piso pode trazer certa insegurança na hora de decorar.

O primeiro passo é se atentar ao tamanho das peças do “tabuleiro” em relação ao espaço: se for pequeno, use “quadrados” menores; caso contrário, você pode escolher os maiores. Hoje em dia podem ser encontradas opções em porcelanato, cerâmica e até mesmo mármore.

Vamos falar de móveis? Os de madeira, em tons mais escuros, são uma boa pedida. Já o mobiliário transparente, feito em acrílico, plástico (polipropileno) e vidro, como cadeiras, mesas variadas, aparadores e afins, trazem ar de modernidade, assim como os detalhes metalizados – dourado, prateado e acobreado.

E as paredes? Bom, há gente que prefere investir no branco – que ressalta ainda mais o piso – ou em pelo menos uma no tom preto – sempre charmoso e elegante. Mas tem quem queira brincar com uma terceira cor. Nesse caso, tons de vermelho, laranja, amarelo, verde e azul criam um visual vibrante e original. Quer discrição? Os eternos clássicos cinza e bege são indicados.

Os objetos, adornos e quadros também são essenciais para completar o cenário de forma harmoniosa. Por exemplo: se decidiu manter as paredes brancas ou pretas, você pode trazer o colorido por meio de fotografias, tapeçarias, almofadas, encostos e assentos de cadeiras e poltronas, porta-retratos, vasos, cortinas, tapetes, entre outros recursos. Já para projetos com terceira cor, a dica é trabalhar o ton sur ton. Os elementos naturais – algodão, couro etc. – casam bem em todas as situações.

Agora, é com você!

decorando o piso

decoração do piso

decoração da sua casa

decorando o piso de sua casa

decoração do piso

decorando o piso com xadrez

Certo ou Errado?

Quanto mais pesquiso e busco referências para o meu trabalho, vejo que esse conceito de certo e errado é muito subjetivo. De verdade. Sabe por quê? Porque a composição de um ambiente com móveis, adornos e afins retrata o momento de alguém, refletindo como está vivendo aquela fase.

E, como essas fases são transitórias, muitas vezes as pessoas costumam estender as mudanças pessoais dando uma repaginada no visual da casa de tempos em tempos. Muda o sofá de lugar, troca o quadro por outro, “monta” novo cenário com tudo o que tem, acrescentando uma pitada aqui e acolá de “novidade”.

Essa novidade pode ser uma estatueta, um porta-retrato, um papel de parede, uma luminária… Qualquer coisa que motive essa “dança das cadeiras” na decoração. E acho isso supersaudável! Quem não tem um vaso maravilhoso que, de repente, estava “invisível” num espaço e agora se torna a sensação da sala após a troca de lugar?

Veja a (foto 1)! Um espelho enorme, com moldura antiga, compõe o “canto” perto da janela com uma poltrona clássica e uma mesinha lateral moderna. Os detalhes ajudam a deixar o espaço atraente e bonito, convidando a pessoa a se sentar ali para passar um tempo… relaxando.

Observe a da lareira (Foto 2). As paredes laterais estão muito bonitas, harmoniosas. As luminárias, o tamanho dos quadros e a mesa são iguais. Só! Todo o restante é diferente, mas “se conversa” de forma equilibrada e agradável de ver.

Tem essa da sala (Foto 3), que eu adoro. São 25 quadros de pessoas e paisagens diferentes compondo o espaço com peças modernas e outras com ares mais antigos. Ficou um charme, na dose certa.

Cada uma dessas fotos retrata quem usufrui daquele espaço, traz informação da personalidade de cada um dos moradores, reflete o momento atual. Olhe agora para a sua casa. O que ela diz sobre você? Veja e me escreva contando, lembrando-se que não há certo ou errado. O que existe é você e a sua vontade de viver em paz e harmonia.

design de interiores
Foto 1
design de interiores
Foto 2
design de interiores
Foto 3

Metalizados em alta!

Vira-e-mexe eles aparecem na decoração. Com mais ou menos brilho, em peças pequenas ou não, os tons dourado, prata, rosa e cobre sempre dão um jeitinho de permanecer nos ambientes.

Nos últimos sete anos, porém, eles sempre estão se inovando, acompanhando as tendências de decoração. Por exemplo: o estilo industrial, em que as partes hidráulicas e elétricas ficam à mostra, acompanhadas do piso de cimento queimado e paredes de tijolos, tem como grande aliado as peças metalizadas. O estilo minimalista, também conhecido como escandinavo, também valoriza esse tipo de material.

De uns dois anos pra cá, os tons cobre e rosa (ou rose golden) têm ganhado mais adeptos. Na forma fosca ou brilhante, destacam-se de maneira elegante e contemporânea, trazendo certo romantismo ao ambiente, um tom de nostalgia. Certamente o Rose Quartz, uma das tonalidades de 2016, impulsionou ainda mais o uso desses dois tons, que geralmente ficam bem ao lado de tons pastéis, cores frias e o tradicional branco.

Também harmonizam com ambientes envidraçados e com móveis e adornos feitos com elementos naturais, como madeira, couro, algodão e folhagens. As peças cobre e rosa com acabamento opaco trazem um clima mais rústico ao ambiente. As polidas deixam os espaços com astral mais moderno e urbano.

Há no mercado revestimentos metalizados, como pastilhados, papéis de parede (já falei sobre isso nos meus posts) e tintas especiais. Quem quiser pode investir nos adornos, como vasos, cachepôs, molduras, castiçais, torneiras, cúpulas e pés de abajures e de luminárias, mesas de centro… Enfim, você escolhe! Tenho certeza que encontrará a medida certa para deixar sua casa ainda mais bonita e brilhante.

decoração abajur na decoração cadeiras metalizadas cama cromada decoração abajur em bronze

O seu, o meu, o nosso Natal

No próximo dia 21 de dezembro, uma grande amiga se reunirá com as mulheres de sua família, de todas as idades, para fazer biscoitos natalinos. O encontro já é uma tradição, ansiosamente aguardada por todas, pois oficialmente abre a temporada de festas de fim de ano.

Fico pensando quantas famílias também não têm a sua tradição? Sei que algumas gostam de arrumar a árvore de Natal com todo o pessoal de casa, outras discutem detalhes de onde vão usar os alegres piscas-piscas, que simbolizam as estrelas. Esses pré-eventos são divertidos e fazem a gente entrar no clima de confraternização.

Por falar em árvore e pisca-pisca, você certamente já deve estar com tudo arrumado. Mas sempre dá para fazer algo diferente e inovar. Quer ver?

Reúna as bolas que sobraram de anos anteriores e coloque-as em um vaso ou pote, acompanhadas pelos famosos piscas-piscas. Tem gente que só coloca as luzinhas e… o resultado é bem charmoso. Use e abuse de laços e pinhas para deixar o enfeite ainda mais bonito.

Há escada na sua casa? O corrimão pode ser enfeitado, assim como a mesa de centro merece um arranjo especial – que tal colocar em uma bandeja com velas e outros apetrechos natalinos: Vale até plantar pequenos pinheiros em taças de prata, por exemplo! Ou transformar copos em castiçais.

Minha sugestão, enfim, é que você use adornos e louças de forma inusitada, deixando uma das festas mais bonitas do ano com a sua cara! Olhe bem para o que você tem em casa e veja o que pode fazer para deixar o Papai Noel de boca aberta diante de tanto bom gosto e criatividade.

Ah! Também quero ver! Por isso mande uma foto da sua decoração para mim! É sempre muito interessante dividir ideias divertidas e originais!

decoração de natal decorando a casa para o natal

decoração de natal

 

decoracao-criativa-barata-para-natal-ou-festas-ano-novo-com-bolas-vidro

sala-natal15

Banheiro de cara nova

Muita gente aproveita o fim de ano para dar uma repaginada na casa, fazendo algumas mudanças muitas vezes práticas e rápidas, que trazem excelente resultado sem muita dor de cabeça. Um exemplo? Veja como você pode incrementar o seu banheiro e o lavabo da sua casa.

Se você acha que o ambiente está precisando de uma nova pintura, aposte na tinta epóxi, à base de água ou solvente, perfeita para resistir à umidade. Aqui você decide se quer usar uma cor mais chamativa ou atemporal. A primeira traz modernidade à decoração, a segunda longevidade justamente por ser mais neutra.

Outra solução é investir em espelhos. Geralmente eles seguem as dimensões da bancada, mas podem cobrir parte maior da parede, sobretudo quando duas pessoas usam o espaço ao mesmo tempo. Uma dica fácil de seguir: troque a moldura do espelho e veja o resultado!

Mais uma medida muito simples é trocar registros, porta-papel higiênico, saboneteira, porta-toalhas por peças sustentáveis, com design mais inovador. Torneiras inteligentes, por exemplo, ajudam a economizar água.

Bancadas, armários e nichos – perfeitos para acomodar itens de higiene pessoal, papel higiênico e materiais de limpeza – podem também receber novo tom ou revestimento. Mas não se esqueça de optar por materiais que resistam à umidade.

Para iluminar melhor o banheiro, a luz branca ainda é a melhor opção. Um foco direcionado ao espelho é o aliado perfeito para ajudar na hora da maquiagem ou de fazer a barba.

Dê o toque pessoal usando tapetes, quadros e adesivos, deixando o espaço ainda mais acolhedor. Vale até investir em pastilhas, aplicando-as sobre a pia, próximo ao sanitário, no box, ou em azulejos antigos. E, para finalizar, aposte em plantas, que podem purificar. Uma suculenta ou violeta é uma boa pedida! Você decide!

Para ajudar nesse processo criativo, vejam algumas sugestões!

decorando seu banheiro decoração de banheiro

banheiro_9 banheiro_8

 decoraçãodecorando banheiro

Seguro e Lúdico

A chegada de um bebê é um momento único vivido em qualquer família. E preparar um ambiente acolhedor torna-se a missão de papais e mamães para receber o novo integrante da casa.

E existem tantas opções no mercado, tantos “quartos dos sonhos”, que realmente fica difícil escolher os móveis e o tema do ambiente infantil. O que não podemos esquecer é de criar um espaço seguro e confortável.

É o que há tempos alguns casais – pensando um pouco mais à frente – vêm apostando num quarto que estimula a autonomia de seus pequenos, preparando-o sob medida para favorecer o desenvolvimento e a livre expressão da criança. 

Como? Seguindo as diretrizes da italiana Maria Montessori, médica e educadora que criou no começo do século passado o tão atual Método Montessori, amplamente utilizado no universo educacional em todo o mundo. Veja seis dicas preciosas:

1. O quarto deve ser organizado, agradável e seguro para que a criança possa explorá-lo; 

2. A cama deve ser baixa ou o colchão deve estar no chão para que a criança possa se movimentar, dormir e acordar sozinha;

3. Coloque quadros com imagens de crianças ou animais numa altura em que seu filho possa apreciar e “decifrar”;

4. Não use baús ou caixas para colocar todos os brinquedos – isso causa a sensação de desordem. Use estantes baixas para livros e brinquedos ou organize-os em caixas de preferência transparentes – coloque etiquetas coloridas identificando o que há dentro. Adote também o rodízio de brinquedos;

5. Cômodas e gavetas devem estar na altura da criança para que ela consiga olhar o que tem dentro e possa vestir-se sozinha;

6. Encoraje seu filho a colher flores do campo para decorar seu quarto com pequenos vasos.

Ainda tem dúvidas? Confira as imagens que selecionei para você se inspirar e montar um quarto lúdico, seguro, divertido e bonito!

quarto de bebe

 

decorando o quarto do bebe

 

decorando o quarto do bebe

 

decoração do quarto do bebe

 

projeto do quarto do bebe

 Viviane Dinamarco – Design de Interiores há mais de 15 anos

 

Há exato um ano, um estudo da Universidade de Exeter, na Inglaterra, afirmava que viver em áreas arborizadas deixa as pessoas mais saudáveis e felizes. O resultado foi divulgado após os pesquisadores acompanharem 10 mil pessoas por durante 18 anos.

Um pouco antes, mais precisamente em maio de 2015, a revista Psychology Today publicou uma reportagem sobre a importância de ter plantas sempre por perto. O tempo dedicado aos cuidados com elas pode baixar a pressão arterial, manter o nível de ansiedade mais baixo, reduzir o estresse, melhorar o bem-estar e aumentar a satisfação no dia a dia. E no começo deste ano a NASA, a agência espacial americana, divulgou as 19 plantas que devemos cultivar em casa.

Talvez nada disso seja novidade para você. Mas venho observando que atualmente alguns projetos de decoração – tanto residencial quanto corporativo – não têm priorizado a presença das plantas. Não estou falando de arranjos florais, mas sim de vasos que podem compor os ambientes de forma harmoniosa e agradável.

Não é difícil descobrir quais plantas se desenvolvem bem com pouca ou muita luz, nem como conservá-las bonitas e saudáveis – há profissionais competentes no mercado para dar orientações. Por isso, “esverdeie” a sua casa, o seu escritório.

Planta é vida, é cor, é beleza, é natureza! Cuidar dela e observar todo o processo de crescimento e florescimento é maravilhoso e inspirador. Aquela mesma pesquisa da universidade britânica apontou que as pessoas se sentem mais produtivas e criativas, além de se ficarem mais bem-humoradas, quando têm uma planta na sua linha de visão, ao contrário de outros itens de decoração ou uma área de trabalho ou estudo vazia.

Pense nisso!

decoração com plantas

 

decoração em apartamentos com plantas

 

decoração com plantas

 

decoração com plantas

 

decoração com plantas

 

decorando casa e apartamentos

 

decorando todos os ambientes

 

design de interiores

Viviane Dinamarco Design de Interiores há mais de 15 anos no mercado.

 

NOVO OLHAR PARA A SUA CASA

A primavera chegou! E com ela uma imensa variedade de flores. E dá uma vontade de trazer essa explosão de cores e aromas para dentro de casa. Como fazer isso? Você pode trocar uma cortina, o tecido de algumas almofadas, pintar uma única parede com um tom mais vivo. Na verdade, é possível mudar o astral com poucas mais produtivas intervenções. 

Tem gente que prefere dar uma repaginada geral, mudando inclusive os móveis. Mas, no geral, venho percebendo que as pessoas estão evitando, cada vez mais, acompanhar a “moda” por completo. Percebo que elas vêm optando por manter aquilo que realmente agrada e as faz se sentir bem, se “sentir em casa”. E isso é maravilhoso!

Por quê? Porque a casa da gente vai cada vez mais tendo a nossa identidade. Cada vez mais gostamos de conservar peças e mobiliários que têm a ver com a nossa trajetória, com as nossas lembranças e vivências. E isso torna cada decoração única, pessoal e intransferível. Mas isso não significa que não se pode variar!

Sabe aquela escrivaninha linda ou armário, que há tempos vêm decorando o escritório? Pois eles podem ser colocados na sala de jantar, por exemplo, e servir de apoio acolhendo toalhas, petisqueiras, copos e afins para que você os tenha sempre à mão na hora de receber amigos e familiares para uma happy hour. 

Uma mala antiga pode virar mesa de centro, assim como um carrinho de mão um minijardim. Um biombo pode ganhar espaço atrás da cama, funcionando como cabeceira. A escada bem usada? Seus degraus servem de apoio para vasos de planta ou, se quiser, pinte de outra cor e use como bancada da sua vitrola. Enfim, o céu é o limite.

Decorando para a primavera

Decorando para a primavera

Decorando para a primavera

Decorando com escada

Decorando com mala

A ideia, então, é olhar para a sua casa com outros olhos e descobrir novos usos de algumas peças e mobiliários. E isso transforma a energia do local de forma surpreendentemente especial. E as pessoas podem até não notar o que está diferente, mas sentem que algo mudou. O que importa, na verdade, é que você procure exercitar o seu olhar em busca de significados diferenciados para o seu espaço. Para a sua vida. E isso é incrível! Experimente!

O encanto das obras de arte

Há dois lugares incríveis na cidade São Paulo que me inspiram. Primeiramente pelos projetos arquitetônicos e, depois, por seu “conteúdo”, isto é, obras de arte lindíssimas, únicas, que valem a pena serem demoradamente apreciadas, observadas, “descobertas”. Falo do Instituto Tomie Ohtake e do Museu de Arte de São Paulo, o Masp.

O espaço que leva o nome da grande artista japonesa, que deixou sua marca espalhada pela capital paulista, fica no bairro de Pinheiros e é bem mais novo: foi inaugurado em 2001. Ele se destaca por ter sido especialmente projetado, arquitetônica e conceitualmente, para realizar mostras nacionais e internacionais de artes plásticas, arquitetura e design. Até o dia 14 de agosto, você pode conferir a exposição – maravilhosa! – Picasso: mão erudita, olho selvagem.

No Masp, vale conferir a exposição permanente com os cavaletes de cristal, originalmente criados pela arquiteta italiana Lino Bo Bardi, que projetou um dos cartões-postais mais icônicos da capital paulista. E marque na agenda: a partir de 12 de agosto, terá a mostra Portinari Popular, colocando de forma inédita, lado a lado, obras que retratam conteúdos sociais e culturais brasileiros. 

Os dois espaços tiveram todo o cuidado em criar o clima perfeito quanto à iluminação e conservação para que suas coleções permaneçam íntegras. Isso faz muita gente pensar que uma obra de arte não é algo para se colocar, por exemplo, na sala de estar de casa. É sim! 

O primeiro passo é percorrer galerias e se familiarizar com os artistas e suas pinturas, fotografias, gravuras e esculturas. Conheça o trabalho, veja com qual você mais se identifica. Caso decida adquirir uma delas – depois de imaginá-la em sua casa –, peça o certificado de autenticidade, garantindo assim a procedência. 

galeria
Percorrendo galerias

Vai colocar sua nova aquisição ao lado de outros quadros? Há diferentes possibilidades. Mas se quero mesmo destacar uma peça reservo um bom espaço ao seu redor – os “vazios” dão certo “respiro” na decoração.

design de interiores

decorando interiores

obradearte_2

decoração

obradearte_8

home designVamos agora à iluminação. Qual efeito você quer? A difusa, que poderá abranger mais peças, uniformizando o ambiente, ou a focada, utilizada para abrilhantar certas peças? Há também a questão das lâmpadas: fique atento à emissão de raios UV, à geração de calor e à reprodutibilidade de cor. Vale consultar um profissional para dar orientações, inclusive quanto à conservação da peça. Por exemplo, a incidência de luz solar desbota e danifica intensamente a obra, assim como locais úmidos – por onde passam o encanamento da água – devem ser evitados.

decoração

design de interiores

obra de arte lado a lado

obra de arte na decoração

Enfim, tomando as devidas providências práticas, tenho certeza de que uma obra de arte trará ainda mais personalidade e encanto aos ambientes de sua casa. Aposte!