Your browser (Internet Explorer 6) is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this and other websites. Learn how to update your browser.
X

Moda na Decoração?

Você deve ter estar acompanhando meus posts com as tendências de cores, estilos e materiais que prometem fincar os pés em 2017.

A ideia é mostrar ideias diferenciadas para que você se inspire e deixe a sua casa cada vez mais com a sua energia, a sua identidade!

Por isso, é natural que algumas pessoas torçam o nariz para as cores mais vibrantes que estão em alta, como o pink e os tons de laranja, ou achem o verde militar e o Fendi tons muito sérios. E o azul-marinho? Clássico demais, alguns diriam.

Tem quem nunca pensaria em usar as tonalidades em roxo, por exemplo, mas também em nunca abandonar o trio elegante branco-preto-cinza, muito menos o bege.

Essa conversa colorida me lembra daquele ditado popular: o que seria do azul se todos gostassem do amarelo? Somos diferentes, vivemos fases da vida diferentes e certamente temos gostos diferentes. Por isso, vale apostar naquilo que deixa você à vontade dentro da própria casa. E, quando enjoar, mude. Simples assim!

Certamente algo que está em alta agora há tempos já agrada você. Tanto que muitas pessoas possuem móveis com pé palito e nunca abriram mão deles na hora de dar uma repaginada no ambiente. Peças em porcelana azul e branca ou de madeira e ferro são relíquias para outras. Há quem sempre curtiu cortiça na parede ou deixar os tijolinhos à vista.

Isso tudo significa que a decoração de tempos em tempos revisita estilos e apresenta soluções em cores e materiais ainda mais interessantes, que pode ou não combinar com o seu jeito de ser.

Não existe certo ou errado na hora de criar um ambiente. Existe você e suas referências.

Pense nisso!

decoração de sala de estar

decorando living

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

azul marinho na decoração

A Malha Metálica conquistando espaço na decoração.

As cortinas de Malha Metálica conquistaram seu espaço na arquitetura e nos projetos de decoração. Tem um designer fascinante pelo olhar, a sensação deste tecido é incrível, a malha não é um tecido de pano, mas sim uma tecelagem de metal, macio e flexível mas incrivelmente forte.

malha metalica 6

Normalmente estamos acostumados ao uso da cortina em janelas e portas com o objetivo de dar privacidade, aconchego e também amenizar ou bloquear a entrada de luz. Mas a malha metálica é versátil, pois pode ser aplicada interna: como divisor de ambientes ou painel decorativo.  Ou aplicada externamente como revestimento de fachadas também.

 

malha metalica 4

 

Arquiteta Camila Casotti, Casa Cor 2013

 

comercial 2

 

painel decorativo

 

cortina 3

Seu efeito é extraordinário com visual moderno e as opções de acabamento são:

alumínio (natural ou com pintura), inox e cobre tornando-se alternativa para vários ambientes.

 A malha necessária para alcançar uma queda natural é a Flat 20%. Para obter uma prega mais acentuada, é necessário a malha de 50% ou 100%.

 

cortina 1

 

malha metalica 5

 

malha metalica 10

 O acionamento pode ser manual e motorizado, trazendo a possibilidade da tela ser recolhida a qualquer momento.

Outra característica desse produto é que seu uso não é restrito a espaços residenciais. Em espaços corporativos, ou comerciais como lojas, restaurantes, a cortina em malha metálica se coloca como uma solução muito interessante para a divisão de ambientes, dando à sua empresa um tom de modernidade, requinte e inovação.

comercial3

malha metalica comercial

malha metalica Arthur Decor

malha metalica corporativo

 Em São Paulo desenvolvimento exclusivo da Arthur Decor.

Viviane Dinamarco é designer de interiores há mais de 15 anos com projetos residenciais, comerciais e corporativos em todo Brasil e agora também na Itália.

fonte e fotos: arthurdecor.com.br

Trabalhar de pé em escritórios pode se tornar uma nova tendência.

Várias pesquisas sugeriram que ficar constantemente sentado durante o período de trabalho pode prejudicar a saúde. Muitos especialistas consideram ainda que passar muito tempo sentado é tão prejudicial à saúde quanto fumar – má notícia para quem passa oito horas por dia sentado diante de uma mesa de trabalho.

Os últimos estudos sugerem ainda que permanecer sentado durante o trabalho pode causar problemas cardiovasculares ou deixar o corpo vulnerável à diabetes isso sem contar problemas de coluna, dor nas costas. E muitas pessoas não tem como resolver esses problemas com prática de exercícios em academias.

A partir disto, abre-se uma nova possibilidade: será que os escritórios do futuro poderiam girar em torno da ideia de trabalhar em pé?

blog vivi

 

Os que defendem um tempo maior de pé durante o trabalho afirmam que esta nova forma de trabalhar é benéfica não apenas para a saúde, mas também para a energia e criatividade dos funcionários. E muitas grandes companhias estão começando a levar a sério estas afirmações.

A gerência das instalações da companhia americana GE na Grã-Bretanha está considerando a possibilidade de dar uma escolha aos funcionários. “Sabe-se cada vez mais que períodos longos de comportamento sedentário têm um efeito adverso para a saúde, então estamos tentando introduzir mesas para (os funcionários ficarem) em pé”, disse o engenheiro da GE Jonathan McGregor.

No entanto, o custo precisa ser calculado. As grandes empresas estão levantando os dados sobre doenças e folgas dos trabalhadores antes de tomar uma decisão. Os preços podem variar, mas uma mesa que permita trabalhar em pé geralmente custa mais do que as mesas convencionais. Na Grã-Bretanha, por exemplo, empresas cobram entre 500 libras (quase R$ 1,9 mil) e 400 libras (quase R$ 1,5 mil) por cada uma destas mesas quando são feitos pedidos de 50 ou mais unidades. O preço de uma mesa normal é de 172 libras, em média (R$ 642).

Além da diferença do custo, há também outra questão: as pessoas precisarão escolher se vão ficar sentadas ou em pé. Obrigar os funcionários a ficar em pé pode prejudicar o humor no local de trabalho.

Alan Hedge, especialista em ergonomia, é cético em relação à este tipo de mudança entre os trabalhadores. “Alguns simplesmente vão querer continuar sentados e os que tiverem mesas ajustáveis poderão ter desentendimentos com os que permanecem sentados”.

Mas então como fazer para resolver essa questão? Uma das possibilidades recomendadas pelos médicos é você criar o hábito de levantar-se e se movimentar com a maior frequência possível, inclusive Hedge acredita que os chefes deveriam estimular os funcionários a se mover mais dentro do escritório.

Segundo Jeremy Myerson, professor de design no Royal College of Art o conceito de permanecer sentado em um local de trabalho é uma inovação recente,  “Se você analisar o final do século 19″, disse o professor, “os escrivães vitorianos podiam ficar em pé em frente às suas mesas e se moviam muito mais”, explicou. “É possível ver o escritório industrial dos últimos cem anos como uma espécie de aberração na trajetória dos hábitos de trabalho dos últimos mil anos, quando sempre nos movimentamos”, acrescentou.

O que mudou tudo no século 20 foi o modelo de produção chamado de “taylorismo”, quando estudos de uso de tempo e movimentação foram aplicados ao trabalho de escritório. “É muito mais fácil supervisionar e controlar as pessoas quando elas estão sentadas”, disse Myerson.

O professor sugere que, nos Estados Unidos e Grã-Bretanha, há uma “tendência de tratar o projeto do local de trabalho como custo e não como investimento”.

Myerson lembra que nem todos seguem esta vertente. “A Dinamarca acabou de determinar que os empregadores ofereçam aos funcionários mesas para sentar ou para ficar em pé”, disse.

E você o que acha disso, adaptaria-se a trabalhar em pé?

 

Matéria consultada Portal O Tempo/Comportamento

 

Tempos Modernos no Ambiente de Trabalho

Um cenário sério como salas fechadas, ambientação sóbria e móveis pesados fortemente ligados a conceitos como solidez e credibilidade foi por muito tempo concebido como ideal para ambientes empresariais, porém agora não mais.

design empregado em projetos de Arquitetura Corporativa era pouco flexível e pouco descontraído. Hoje com as novas tecnologias e as novas maneiras de as pessoas se relacionarem, com longas jornadas de trabalho, exige mais conforto e liberdade em suas estações. Tendo que lidar com a crescente demanda de colaboradores jovens, conectados e multitarefas, as organizações precisaram adaptar seu espaço a hábitos diferentes e muito mais dinâmicos. Isso influenciou não só uma mudança de postura na forma de se trabalhar, como também induziu o desenvolvimento de uma ambientação com linguagem mais “aberta” e original, diria até muitas vezes, ousada. O que é possível perceber também é uma “humanização” maior no ambiente de trabalho, onde o design se tornou um dos elementos responsáveis por apresentar e disponibilizar interfaces mais funcionais, confortáveis, coloridas e versáteis. Além disso, o design corporativo também passou a incorporar formas capazes de melhor se adequar à identidade das mais diversas marcas, definindo o DNA da empresa.

blog

Cases-Rivera-8

Os novos escritórios estão sendo compostos por ambientes mais abertos e as divisórias e salas fechadas estão sendo substituídas por ilhas de trabalho e estações integradas. Nessa mudança, os móveis são os protagonistas. Mesas, balcões, armários e gaveteiros versáteis, que permitam diferentes locações, e se integram/ completam, têm ganhado espaço.  A utilização de cadeiras com materiais e design diferenciados também ajudam na modernização do ambiente.

cv346_antena_design_03 (1)

Aol-Offices

 

aol-new-offices5-550x348

 

Loja_Conceitual_WAP_1 (1)

Nesse caso a empresa optou por refletir o conceito da marca em sua loja modelo, foi concebido um ambiente moderno, clean e tecnológico. O moderno e clean vêm do mobiliário limpo e prático, enquanto que o lado tecnológico vem dos equipamentos da WAP, acompanhados de uma iluminação em led. A WAP, é a tradicional produtora de lavadoras de alta pressão, aspiradores de pó, vaporizadores e ventiladores.

Agora eu te pergunto: o design da sua empresa ou escritório reflete a linguagem dos dias de hoje?

 

A Pluralidade Corporativa

O ambiente de trabalho é um reflexo das tendências sociais, econômicas, políticas e financeiras do mundo, além do avanço das técnicas construtivas e da tecnologia da informação, como a própria internet, dispositivo móveis, etc.

A globalização deixou o mercado corporativo mais competitivo, levando as empresas a ajustarem seus processos de gestão para se tornarem cada vez mais ágeis e criativas. Por consequência, os espaços passaram também a ser mais fluidos e flexíveis. A dinâmica do trabalho mudou, e a nova geração que adentra ao mercado de trabalho exige essa mudança.

1382124719130713_Wallmart_006_Fran_Parente_IMG_1553-700x466

 Apesar do mercado de escritórios ter mudado muito nos últimos dez anos com tudo isso, muitas empresas ainda se organizam em ambientes corporativos “tradicionais”, seguindo um conceito que atendeu bem às demandas de gerações anteriores, mas, que agora, não refletem o modelo comportamental dos novos colaboradores.

Outro fator que contribui com todas essas mudança são os generalizados aumentos do metro quadrado e altos preços de locação, o que resultam na diminuição do metro quadrado por funcionário e também do tempo disponível para o desempenho das tarefas, o que demanda a criação de ambientes múltiplos e favoráveis ao relacionamento entre as pessoas.

A palavra de ordem é flexibilidade e produtividade, porém gera implicações arquitetônicas e de design cada vez mais complexas.

post5

 Amparar diversas situações de trabalho, estimular a criatividade, a produtividade, são os motores dos projetos corporativos da última década.

 É fundamental que as empresas estejam atentas e acompanhem dentro do possível às essas mudanças. O layout passa a ter um aumento nas áreas para uso comum e em equipes e, em contraponto, a redução das áreas privativas.

Essa redução das áreas privativas acompanha outra tendência para escritórios modernos, com a diluição da hierarquização no ambiente de trabalho. A sala do diretor e do gerente com portas fechadas praticamente desapareceu. Líderes e equipe trabalham juntos, muitos acreditam que assim garantem maior eficiência e mais conforto aos profissionais.

 Esse novo layout adotado pelas empresas preza por ambientes multifuncionais que podem se transformar de acordo com as demandas que vão surgindo no decorrer do dia.

Outra inovação é que cada vez mais empresas acreditam em criar microambientes dentro do escritório, para que o funcionário possa trabalhar em diversos locais e não apenas na work station. O escritório não precisa mais ser aquele ambiente formal e rigoroso, precisa ser um local de prazer. Essa é a ideia do micro lounge.. Acredita-se que dessa maneira, o funcionamento da empresa e a produtividade melhoram muito.

post11

 As mesas de trabalho ganham nova configuração, mais amplas e em algumas empresas sem lugares marcados, pois, com o home office, é possível diminuir o número de work stations.

 Outra mudança nos ambientes corporativos foi o aumento significativo dos espaços dedicados ao convívio e descompressão. O que anos atrás era um fator de resistência para os empresários, hoje já é item primordial no programa de muitas empresas.

No entanto, as áreas de convivência de nada adiantam sem uma mudança e aceitação desse tipo de espaço pela cultura da empresa, pois existem muitas empresas com áreas de descompressão com jogos, pufes, etc, que não são usados porque as pessoas se sentem desconfortáveis com o que seus chefes vão achar se elas usarem. Se esse tipo de pensamento ocorre, a empresa não está preparada pra isso, pois não entende a função do espaço de integração e descompressão. Não vê valor e não enxerga o benefício para as pessoas.

 Porém, é importante não confundir essas tendências mais lúdicas com ter um escritório tipo “de brincadeira”. A ideia é utilizar o ambiente de trabalho para atrair os melhores profissionais, incentivar os funcionários já contratados e melhorar a produtividade.

 O que se debate hoje é que a velocidade nas decisões impacta o ganho financeiro das empresas e, consequentemente, a remuneração desses novos profissionais. Por isso, é importante ter espaços abertos nos escritórios, que ofereçam integração das informações e auxílio nas tomadas de decisões, e que deixem à mão toda tecnologia e informação possíveis.

Em conseqüência disso que empresas como o Facebook investem tanto em um ambiente criativo.

As empresas ligadas à Comunicação e Tecnologia, por terem um perfil mais arrojado em suas equipes, acabam aceitando essas mudanças e até ditando novas tendências.

 Por outro lado, algumas empresas de perfil mais tradicional também estão adotando essa nova cultura. Existem escritórios de Advocacia por exemplo, um ambiente tradicionalmente mais formal que é um exemplo de inovação corporativa.  Essas empresas buscam na tecnologia e nas agências de comunicação um modelo de escritório mais arrojado. O projeto, desde o começo, tem base na eliminação de conceitos antigos, desnecessários à prestação de um serviço de altíssima qualidade, e com a valorização de um ambiente de trabalho mais conectado aos anseios das novas gerações de profissionais.

1382124756130713_Wallmart_081_Fran_Parente_IMG_1842-700x466

Dentro de todo esse novo conceito, é importantíssimo que o escritório traduza a identidade da empresa, pois é isso que difere uma da outra.

Com certeza, daqui a dez anos os escritórios serão mais informatizados, digitais e multifuncionais. A tendência é trabalhar de várias maneiras e com interfaces interativas, cada vez mais, se viverá conectado em uma nova dimensão de espaço que conjuga a realidade virtual com o mundo real. O trabalho individual ou em grupo, envolvendo processos mais simples, poderá ser realizado a partir de casa ou de qualquer outro lugar.

A Importância da Cor na Decoração Corporativa

Quem trabalha em empresa sabe que passamos mais tempo em nosso ambiente de trabalho do que em nossa própria casa. Por isso, a decoração corporativa é tão importante quanto a da nosso lar, deve ser pensada para gerar conforto e bem estar, já todos os elementos, desde a iluminação até o mobiliário, exercem influência no comportamento dos frequentadores. Se planejado da maneira correta, o espaço pode ainda gerar maior produtividade entre seus funcionários, e algo fundamental são as cores desse ambiente, já que são capazes de alterar estados de humor.

cor 4

As combinações de cores quentes e fortes devem ser utilizadas em ambientes com objetivos determinados, se estiver através dela passando o DNA da empresa e de sua marca, pois se usadas de forma generalizada, podem exaltar os ânimos e trazer a sensação de  cansaço pelas cores vibrantes.

Projeto de Area Sq para escritório da Thunderhead em Londres, Inglaterra | Fonte: Fourfront Group.
Projeto de Area Sq para escritório da Thunderhead em Londres, Inglaterra | Fonte: Fourfront Group.
Projeto do The Interiors Group para escritório da Just Eat em Borehamwood, Inglaterra | Fonte: Decofeeling.
Projeto do The Interiors Group para escritório da Just Eat em Borehamwood, Inglaterra | Fonte: Decofeeling.

 

Projeto de Area Sq para escritório da Thunderhead em Londres, Inglaterra | Fonte: Fourfront Group.
Projeto de Area Sq para escritório da Thunderhead em Londres, Inglaterra | Fonte: Fourfront Group.

Por outro lado, tons de cores neutros nunca saem de moda e são sempre uma ótima opção para decoração corporativa, por serem versáteis se adequando a qualquer ambiente e em diversas situações.

Cores como o branco, o bege e o gelo, além de suas variações de tonalidades, tem a vantagem de atribuir elegância e luminosidade aos ambientes transmitindo para as pessoas bom gosto, conforto, sofisticação quando combinados a projetos de qualidade. Mas, como tudo em excesso, muitas vezes as composições muito claras e básicas podem ser tornar maçantes e tediosas para as pessoas que passam muito tempo neste ambiente. O projeto de decoração deve ter a função de estimular o público e seus funcionários, de modo que estimulem não só a produtividade, mas também a satisfação de trabalhar na empresa.

Uma sugestão entre as duas situações e que podem funcionar muito bem é o uso pontual das cores. Essa pontualidade pode estar presente em mesas, luminárias, esculturas e quadro, que são facilmente renováveis na decoração.  Já o piso e papéis de parede também são bons artifícios, mas que demandam uma maior reforma no caso de mudança de visual. Levando em consideração o poder das cores, com certeza o resultado será um espaço de trabalho harmonioso e clássico, com toques modernos e passando a personalidade da empresa.

cor

touch-escritorios-inteligentes-offices5

Portanto, na hora de decorar sua empresa ou escritório fale com quem entende não só de projetos e decoração, mas da linguagem das cores, cor tem significado. A cor tem o poder de atração da sua marca, estímulo, estímulo da compra na sua loja, transmissão de confiabilidade no seu site, inúmeras influências e fatores de decisão para que seu negócio obtenha reconhecimento e diferenciação no mercado.

 

 

Decorando a parede com a técnica 8 bits com 8024 Post-It.

Lembra daquela época em que todos os jogos eram em bits? Em que o vídeo game do momento era o Atari e que o Game Boy era o último grito de jogo mobile? Pois bem, agora existe uma técnica de decoração muito bacana! Trata-se da “Decoração em 2D” ou “Decoração 8-BIT” onde objetos decorativos são feitos a partir bloquinhos de madeira, E.V.A., Lego, vidro, papel machê, papelão, gesso ou o que vier na mente para criar o efeito de serem coisas que acabaram de sair de um jogo 8-Bit. É uma técnica bem simples que pode ser aplicada com qualquer tema e o resultado é bem interessante. É preciso ter apenas algumas regras como as peças serem do mesmo tamanho, o material escolhido precisa ter pelo menos oito cores diferentes disponíveis para usar, ou, ser pintável, utilizar uma cola apropriada e resistente.

Vou mostrar aqui um trabalho que achei incrível. Um grupo de colegas de trabalho resolveu dar um up nas paredes sem graça do local onde trabalhavam, usando, por incrível que pareça, post-it’s. Eles utilizaram a técnica de mapeamento de imagens e criaram alguns super-heróis e aí veio a parte mais legal, começar a fazer.

era assim
Como era antes as paredes…
super herói 1
super herói 2
super herói 2

As cores dos post-its foram escolhidas cuidadosamente, obedecendo um estudo prévio das imagens que seriam reproduzidas, como um enorme Homem Aranha de cabeça para baixo, um Batman muito simpático, um Super-Homem pra lá de fofo, dentre muito outros heróis e personagens conhecidos.

A escala do desenho nas paredes fez toda a diferença no resultado final do projeto. E só quando a câmera se aproxima dos desenhos que realmente conseguimos ver o material de que são feitos.

8 bits 7

8 bits 10

8 bits 1

8 bits 8

É importante ressaltar que esse tipo de arte é temporária. O autor dessa ideia diz que a maioria deles estão aderindo muito bem a sua posição, que, ao comprar o material, certificou-se de adquirir os post-its que vinham com cola extra, o que faria com que durassem mais tempo.  Contudo, é inevitável que fiquem lá grudados muito tempo. Assim, conforme iam caindo, o pessoal ia substituindo por novos . Ele não está fazendo qualquer tentativa de mantê-lo lá permanentemente já que o escritório está em processo de mudança e  nos próximos seis meses, ele terá um novo conjunto de paredes para decorar, portanto era mesmo para ser uma arte temporária.

Parece que ideias para que a arte temporária passasse a ser permanente não faltaram, mas nenhuma foi empregada. Uma das ideias foi com adesivos de vinil cortados em quadradinhos que me pareceu ótima para quem tem vontade de aplicar a técnica em casa. Ficaria perfeito em um quarto de criança ou em uma sala com a temática nerd ou de super-heróis. Além de ser bem mais fácil de limpar. Acho ainda, muito interessante para algumas empresas inovadoras, com perfil jovem e criativo.

E você, gostaria de uma decoração assim no seu escritório?

8 bits 9

O passo-a-passo, os diagramas utilizados e muitas outras fotos estão disponíveis no site http://imgur.com/a/3TxjM

imagens Ben Brucker

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Home Office, uma tendência natural ou moda passageira?

Nos últimos anos, o modelo de trabalho denominado “home office” tornou-se uma realidade cada vez mais próxima de milhares de trabalhadores brasileiros.

O trânsito caótico das cidades e o apelo por um maior equilíbrio entre vida pessoal e profissional têm feito as empresas repensarem suas estratégias de gestão de pessoas. Surpreendentemente, além de agradar aos funcionários, a prática do chamado home office pode render economia para os bolsos das empresas e muitas já estão aderindo.

Embora muitas empresas reconheçam a importância do home office para manter em alta a produtividade no trabalho, sem disciplina e organização e um canto especialmente projetado para isso, é impossível ter sucesso.

Recomendo criar um espaço sob medida para as necessidades do trabalho. É claro que varia muito, mas pra começar é preciso ter luz natural, uma cadeira confortável e que permita alcançar o objetivo, seja se isolar ou ficar perto das pessoas da casa.

A Decoração do Home Office

Ok, ter um lugar só seu é o primeiro passo, mas eu digo ainda que a decoração do ambiente é uma parte importante para você se sentir muito mais a vontade para começar o trabalho. A decoração de acordo com os seus gostos farão com que se sinta mais a vontade para produzir, porém o ambiente deve ser decorado de forma com que lembre mais um escritório do que nossa própria casa, para as rotinas não se misturarem e não perdermos a produtividade.

Separei alguns itens que é importante lembrar na hora de decorar seu home office, espero que gostem!

COR: A cor varia muito de acordo com cada pessoa, mas deve ser uma que anime o seu dia de trabalho. Branco é sempre bem vindo, mas para os que gostam de uma cor mais alegre, pode ser também!

PAINEL DE INFORMAÇÕES: Colocar imagens inspiradoras e que estimulem auxiliam na produtividade, além de trazer mais charme ao escritório.

ESTANTES: As estantes são sempre mega necessárias! Esteticamente e funcionalmente são essenciais para um Home Office. Os estilos são diversos, desde as mais básicas até as mais modernas.

LUZ: Trabalhar sem luz não dá né? Se for possível aliar uma ampla luz natural com uma boa luz artificial, melhor ainda! A luz natural faz bem, mas provavelmente não será suficiente para iluminar seu escritório. Por isso, não esqueça das lâmpadas, em vez de luzes de parede, tente colocar luminárias na sua mesa – essas luzes podem proporcionar brilho suficiente e ainda deixam o ambiente com um clima mais bonito. Em um escritório, iluminação nunca é demais.

SIGA REGRAS ERGONÔMICAS: A ergonomia é o estudo da relação do ser humano e os ambientes em que ele se encontra. No trabalho, esse estudo objetiva o bem-estar frente a males causados pela jornada de trabalho, como dores nos pés, na coluna e problemas visuais. Alguns pontos que devem ser levados em conta na hora de preparar seu home office: ajuste sua cadeira em uma altura que permita que seus pés sempre estejam apoiados firmemente no chão ou em um descanso para pés, posicione seu antebraço em posição paralela ao chão na hora de digitar e coloque o monitor de maneira que seus olhos consigam ver toda a tela sem movimentos bruscos da cabeça.

TENHA UMA PLANTA PERTO DE VOCÊ: Uma planta é a decoração perfeita para o seu home office, já que ela traz para a sua casa algo que está lá fora. Além disso, ela não chama atenção o bastante para tirar a concentração. Outra vantagem das plantas é que é possível deixá-las mais de dois dias sem água. Em outras palavras, você não precisa nem chegar perto do seu home office aos fins de semana.

DETALHES: Não esqueça de adicionar toques de decoração para deixar o ambiente mais charmoso e com sua cara. O escritório, deve ser um ambiente agradável para VOCÊ, nunca se esqueça disso!

 

Agora vão algumas fotos para vocês se inspirarem, para ampliá-las é só clicar nelas!

ho 2

ho 3

ho 4

 

ho 6

ho 7

ho 8

ho 9

ho 10

ho 11

 

ho

Ambientes corporativos planejados e com design inovador

Os ambientes corporativos devem trazer funcionalidade, beleza, e conforto aos seus funcionários, já que a maioria das pessoas passam grande parte do seu tempo ali, e é claro, quanto mais agradável e harmônico o ambiente, mais produtividade.

Entretanto, muitos não levam a decoração desses ambientes a sério, e acabamos encontrando alguns erros que podem prejudicar o local e o dia-a-dia dos funcionários.

Além disso, o design da empresa deve refletir as suas características e personalidade, ser esteticamente belo, e mais do que isso, deve transmitir credibilidade e bem estar tanto para seus funcionários, quanto para os clientes que visitam. Para fazer tudo isso, é imprescindível um bom planejamento e projeto de decoração.

Existem diversos pontos a serem pensados na hora de decorar ambientes corporativos, como: iluminação, cores, escolha dos móveis, entre outros.

Olhar algumas referências é muito importante para um primeiro contato com a ideia de fazer o ambiente corporativo, então selecionamos alguns espaços que mesclam criatividade, beleza e funcionalidade em um projeto para nos inspirarmos.


Escritório Google – Brasil

google bra 2

google bra 3

 

Escritório BBC - Reino Unido


Escritório Corus Entertainment - Canadá


Escritório Autodesk - Israel


Escritório Architect’s Studio – Índia


Escritório Facebook – Brasil

Gostaram? Nada mal trabalhar em lugares assim, não é mesmo?